sexta-feira, 27 de novembro de 2009

João XXIII é referência no atendimento dos traumas a pequenas enfermidades

Um barulho de sirene. Após dois minutos uma ambulância estaciona na porta. Muitos funcionários já estão de prontidão. Uma pessoa com vários ferimentos passa numa maca esperando continuar a viver. Assim é o cotidiano do hospital João XXIII, Pronto Socorro que em determinadas situações é denominado pejorativamente de açougue. São 5000 mil usuários por dia, 470 leitos e 2600 funcionários que trabalham para manter o título de referência em politraumatizados.
Os pacientes, acompanhantes e curiosos que chegam ao João XXIII não sabem o real funcionamento de um hospital. Pode-se comparar o Pronto Socorro de Belo Horizonte com o corpo humano. Todas as funções são interligadas. Só com o pleno funcionamento das partes que o todo irá trabalhar com excelência. Um grande serviço de logística é preciso para fazer o coração do serviço hospitalar da capital bater.
Para trabalhar em um Pronto Socorro como o de Belo Horizonte é necessária à disposição. Não existe um dia igual ao outro. Valter da Silva trabalha no serviço funerário do hospital há dois anos. O funcionário diz que precisa exercer variadas funções no seu dia-a-dia. “Aqui sou Psicólogo, Assistente Social e muitas outras coisas. Trabalho direto com a morte e é preciso passar tranquilidade a quem perde um parente ou amigo”, fala.
A organização no atendimento faz parte da estratégia do João XXIII. Os pacientes são divididos em categorias. No hospital chegam motociclistas com fraturas em todo o corpo, pessoas que levaram tiro ou facadas, que precisam de atendimento imediato e também pacientes com febre, viroses e pequenas enfermidades.
Waldir Silva, enfermeiro que faz a triagem dos pacientes diz que em outras profissões o erro pode ser perigoso, mas no João XXIII qualquer deslize pode ser fatal. “Um goleiro pode tomar um frango, um atacante pode errar um gol, aqui não podemos errar”, explica.
O estudante de Medicina da UFMG Péricles Fraga revela que a má fama do Hospital de Pronto Socorro de Belo Horizonte é consequência do tipo de atendimento do Centro Hospitalar. “Muitas pessoas dizem que o João é um açougue devido o hospital receber diversas pessoas ensanguentadas. Acredito que esse seja o motivo”, explica.
Oferecer saúde, bem estar e qualidade de vida aos seus clientes através da oferta de serviços de medicina preventiva e curativa com atendimento diferenciado. Essa é a missão de um dos maiores Centros Hospitalares da América Latina. O João XXIII é equipado com sistema de gerenciamento de dados utilizados em países de primeiro mundo. O hospital recebe o rico e o pobre, o negro e o branco. Todos são recebidos em pé de igualdade. É assim parte do funcionamento de uma máquina que necessita de reparos, mas nunca pode parar..

Oficina de Teatro e Literatura da SCAP 2009 empolga participantes


O casal de atores Léo Quintão e Neise Neves deram oportunidade a alunos da PUC Minas de conhecer um pouco das Artes Cênicas. Dia 25 de agosto, a partir das 14 horas, estudantes de vários cursos da unidade São Gabriel e Coração Eucarístico, participaram da oficina de teatro e literatura.
Os estudantes realizaram alongamentos, aquecimento vocal, trabalho de interpretação, improvisação e ao final fizeram intervenções em vários pontos da unidade.
Ator de teatro e cinema, Léo Quintão, se diz muito feliz com a oportunidade de poder participar da Semana de Ciência, Arte e Política de forma tão atuante. Ele compõe o elenco do filme Batismo de Sangue, obra exibida no quarto dia do evento. “A SCAP fala de Ciência, Política, Cultura e Sustentabilidade. O evento teve a projeção do filme Batismo de Sangue que retrata um período da história do Brasil. Nós temos que pensar o país que vamos construir para o futuro. Temos que aproveitar a universidade em que pessoas estão em formação. O teatro e o cinema... é muito bom porque você estimula e planta algo na cabeça das pessoas”, explica.
Neise Neves ficou feliz com a vontade dos estudantes de conhecer novas linguagens e do interesse pela oficina. “Uma galera que estava com vontade de fazer e que não se opôs a nenhum exercício. Eles estavam afim e dispostos. Tem que ser assim mesmo. Eles fizeram, gostaram de participar e demonstraram isso. Eles não tiveram medo do ridículo e quiseram experimentar. A oficina serve para revolucionar com a formação”, diz.
Bárbara Lemos, estudante de Psicologia, argumenta que a oficina não foi só diversão. Na atividade a estudante colocou em prática conhecimentos de sua graduação. “A oficina foi ótima. Não só pessoalmente, mas também profissionalmente. Eu faço Psicologia e, com isso, pude agregar conhecimento em relação a outras pessoas. Pude explorar o lado humano e percebi como elas lidam no dia-a-dia em interação com outras pessoas”, explica.

Alunos, professores e convidados discutem a ética na publicidade na SCAP 2009


Ator de teatro e cinema, Léo Quintão, se diz muito feliz com a oportunidade de poder participar da Semana de Ciência, Arte e Política de forma tão atuante. Ele compõe o elenco do filme Batismo de Sangue, obra exibida no quarto dia do evento. “A SCAP fala de Ciência, Política, Cultura e Sustentabilidade. O evento teve a projeção do filme Batismo de Sangue que retrata um período da história do Brasil. Nós temos que pensar o país que vamos construir para o futuro. Temos que aproveitar a universidade em que pessoas estão em formação. O teatro e o cinema... é muito bom porque você estimula e planta algo na cabeça das pessoas”, explica.
Neise Neves ficou feliz com a vontade dos estudantes de conhecer novas linguagens e do interesse pela oficina. “Uma galera que estava com vontade de fazer e que não se opôs a nenhum exercício. Eles estavam afim e dispostos. Tem que ser assim mesmo. Eles fizeram, gostaram de participar e demonstraram isso. Eles não tiveram medo do ridículo e quiseram experimentar. A oficina serve para revolucionar com a formação”, diz.
Bárbara Lemos, estudante de Psicologia, argumenta que a oficina não foi só diversão. Na atividade a estudante colocou em prática conhecimentos de sua graduação. “A oficina foi ótima. Não só pessoalmente, mas também profissionalmente. Eu faço Psicologia e, com isso, pude agregar conhecimento em relação a outras pessoas. Pude explorar o lado humano e percebi como elas lidam no dia-a-dia em interação com outras pessoas”, explica.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Centro Administrativo desperta expectativa em moradores do Serra Verde

A Cidade Administrativa, localizada no Vetor Norte da Região Metropolitana de Belo Horizonte, desperta entre moradores do Serra Verde expectativas quanto ao futuro do bairro. O novo Centro do governo de Minas, ainda em fase de construção, já altera a rotina diária de comerciantes e proprietários de imóveis.
Segundo a Assessoria da Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (SETOP), durante a implantação e depois quando o espaço estiver em funcionamento, o Governo vai assumir uma postura de diálogo com os moradores do entorno. Enquanto o empreendimento estiver em fase de construção, a movimentação de máquinas e equipamentos vão exigir atenção especial para não alterar a rotina local.
Os moradores do Serra Verde não se preocupam com possíveis incômodos. As pessoas demonstram felicidade com a chegada da sede administrativa do governo a região. José Geraldo Macedo diz que o Centro Administrativo vai possibilitar a melhora de muitas deficiências do bairro. “O transporte aqui no bairro é muito ruim. É um problema antigo do Serra Verde. Esperamos que com a chegada da Cidade Administrativa isso melhore. A região vai ter um quartel de polícia e agência bancária. Vai ser muito bom”, explica.
Saulo José Andrade, morador do Serra Verde há seis anos, argumenta que a obra traz transtornos aos moradores, mas é a segurança do bairro que o deixa mais satisfeito. “A segurança melhorou muito. Mas tem os transtornos normais que causam uma obra. A poeira aumentou e o movimento agora é intenso, porém no mais está tudo normal. Muita coisa vai mudar daqui pra frente. As vilas vão ser retiradas melhorando a aparência do bairro”, diz.
A Cidade Administrativa, projetada por Oscar Niemayer, está a dois anos em construção e a obra abriga cinco mil funcionários. O projeto tem previsão de término para dezembro desse ano. Segundo a SETOP, o Centro Administrativo atrairá novos investimentos públicos e privados para a região, proporcionando melhores condições de vida para a população. Os moradores do Serra Verde esperam que o desenvolvimento do bairro não propicie o aumento do custo de vida.


Comércio e setor imobiliário são beneficiados com Centro Administrativo

Os imóveis e o comércio do bairro Serra Verde são beneficiados com o Centro Administrativo. Comerciantes e proprietários de casas investem pensando em um retorno futuro.
Maria das Graças, dona de um bar, diz que nos dois anos de obra no Centro Administrativo sua renda cresceu. A comerciante começou a fornecer marmitas aos operários. “No começo da obra vendi muitas marmitas. Agora que construíram um refeitório lá no Centro Administrativo a média de marmitas vendidas caiu. Mas a Cidade Administrativa contribuiu em minha renda” diz. Maria pretende investir em seu estabelecimento, mas só ampliará o bar e o atendimento quando tiver certeza que não corre o risco de ser indenizada pelo governo.
A rotina no bairro foi alterada. São muitos carros e pessoas circulando nas ruas. O comércio é o grande beneficiado com isso. “O movimento já mudou, na obra tem cerca de cinco mil pessoas trabalhando e isso afeta o comércio. Pretendo investir mais. Abri esta loja tem um mês já pensado no futuro”, disse Rodrigo Silveira, dono de uma loja de celulares.
Outro setor valorizado com a chegada da Cidade Administrativa é o imobiliário. Cleide Barbosa comenta que os alugueis de imóveis estão cada vez mais altos e a venda não existe. “O bairro está valorizado. Os alugueis estão cada vez mais caros e imóveis para comprar já não existem. O acesso de moradia no bairro está cada vez mais complicado”, explicou.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Loucos por tri América


Com futebol consciente, aplicado e objetivo o Cruzeiro chegou a mais uma final de libertadores com grandes chances de levar a taça. No primeiro jogo contra o Estudiantes da Argentina o time mineiro mostrou que é favorito ao título continental. Os argentinos pressionaram, esbarraram no goleiro Fábio e no final quase acabam sendo derrotados em pleno o estádio Ciudad de La Plata.
Na próxima quarta-feira, 15/07/2009, o mundo ficará sabendo quem é o melhor time das américas. O Cruzeiro vai contar com o apoio da torcida e dos seus principais jogadores do elenco, Fábio, Ramires, Wágner e Kléber. Será uma guerra no mineirão. A equipe mineira só basta vencer para sagrar-se tri campeã da Copa Libertadores da América, 1976, 1997 e quem sabe 2009.

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Exposição Raízes


A PUC Minas Coração Eucarístico recebe até o dia 21 de agosto a exposição Raízes, do artista belo-horizontino Leandro Gabriel. Peças que chegam a 5 metros de altura serão colocadas nos jardins internos da universidade. As obras retratam o caráter abstrato inerente ao artista. A exposição é composta por objetos, brinquedos e formas puras. Mais informações pelo telefone 3319-4421.

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Gilles Lipovetsky na COMPÓS 2009

O filósofo francês Gilles Lipovetsky está presente no 18º Encontro da COMPÓS na PUC Coração Eucarístico. O professor da Universidade de Grenoble e autor dos livros A Era do Vazio, O Luxo Eterno, O Império do Efêmero e A Felicidade Paradoxal é uma das atrações do evento. O teórico da hipermodernidade vai presidir no dia dois de junho, às 19 horas, a conferência que vai abrir a COMPÓS 2009. A abertura será gratuita. Mais informações sobre o 18º Encontro Anual da COMPÓS no site http://www.pucminas.br/compos/2009/

sábado, 16 de maio de 2009

Brasileiros com força total na Libertadores

Cruzeiro, Palmeiras, São Paulo e Grêmio. Dos cinco brasileiros que começaram a Copa Libertadores, quatro estão entre os oito melhores times da América. O Grêmio passou pelos peruanos do San Martin sem muito esforço. Já os cruzeirenses não tomaram conhecimento da Universidade Católica. O Palmeiras derrotou com dificuldades nas oitavas o também brasileiro Sport. O São Paulo passou automaticamente para a próxima fase com a desistência dos times Mexicanos da competição.
A Libertadores é Brasil. São Paulo e Cruzeiro são equipes brasileiras que se enfrentam nas quartas. O Grêmio vai encarar o Caracas da Venezuela e o Palmeiras disputa uma vaga nas semi-finais contra os uruguaios do Nacional. Os jogos serão realizados nos dias 27/05, 28/05 e 17/06.
A Libertadores reserva emoções para torcedores brasileiros. O grande adversário dos times do Brasil é o Boca Juniors, penta campeão do torneio.
video

domingo, 5 de abril de 2009

Pisou feio na bola

O técnico do Cruzeiro Adílson Batista concedeu entrevista para o jornalista da imprensa paulista Cosme Rímoli. Em suas declarações o comandante do time mineiro abriu o coração e revelou suas mágoas com a imprensa mineira. "Hoje querem mais é tulmutuar, bagunçar para vender jornal.", "Eu dou treino na Toca da Raposa e a grande maioria fica lanchando e convesando.", "Tudo isso para vir um menininho de 18 anos, ganhando R$500,00, falar um monte de bobagens na rádio.", declarações de Batista para Rímoli.
O ex-zagueiro do Cruzeiro só não contava que tal entrevista fosse divulgada no blog do jornalista. Batista errou em não citar nomes. Os jornalistas lancham e conversam durante o treino pois o técnico preza os treinamentos altamente secretos. Quem são os "menininhos" de 18 anos que falam bobagens?
Para ser jornalista, como em toda profissão é preciso ter ética. Atributo que faltou ao técnico do Cruzeiro. Batista é competente e faz um ótimo trabalho diante da equipe mineira. Contudo jogar limpo com a imprensa mineira é fundamental. Isso você não fez e pisou feio na bola.

sexta-feira, 27 de março de 2009

Tela Total, um clássico pra você


Tela Total é um dos clássicos da Filosofia contemporânea. Em sua extensa obra, o francês Jean Baudrillard discutiu conceitos amplamente abordados como sociedade do espetáculo, simulacro, hiper-realidade e niilismo. Tela Total reúne vários artigos escritos por Baudrillard no jornal francês Libération. Contudo não é uma reedição textual do autor. O livro é o filosofo em essência.

sábado, 14 de março de 2009

Banalização hereditária

Até quando teremos que perder vidas para tomar qualquer atitude? O acidente que vitimou seis pessoas em Minas Gerais, sendo cinco jovens universitários, é só mais um de vários que entrarão para as estatísticas. Pessoas que começaram a construir um futuro, que batalharam por uma vaga em uma Universidade. Tudo terminou em uma curva no KM 435 da BR 381, mais conhecida como rodovia da morte.
Segundo pesquisas realizadas, tem cerca de cinco décadas que nossos políticos pensam em alguma alternativa para solucionar esta problemática. Nossos comandantes ficam em idéias e promessas, enquanto isso os desastres continuam. No ano de 2008, 88 vidas foram perdidas nas curvas sinuosas da BR 381. Até quando teremos que agüentar? Por que a vida está tão banalizada? Será que não temos mais forças para reivindicar? Não quero acreditar nisto.

sexta-feira, 13 de março de 2009

Hélio Costa no Palácio da Liberdade

O Senador e Ministro das Comunicaçõe Hélio Costa anunciou que é pré-candidato ao governo de Minas nas eleições 2010. Segundo o peemedebista ele pode abrir mão da candidatura se o partido formar alianças com PSDB e PT, e estes indicarem candidatos competentes e que possam ter maior votação que Costa. “Se (a coligação) tiver candidato melhor, que o traga, pois pode haver alguém com competência para ter mais votos (que eu).”, explicou o Ministro.
O PMDB está aberto para discutir coligações com PSDB, PT, PRB (do vice-presidente José de Alencar), PV, PSC e PTB. Entre os nomes que podem ameaçar a candidatura de Costa estão o do ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel, o Ministro do Desenvolvimento Social e Combate a Fome Patrus Ananias e do atual vice-governador do estado Antônio Anastásia.

quinta-feira, 12 de março de 2009

Reclamando de boca cheia

Neste esboço de charge você confere Ronaldo após o clássico com o Palmeiras. Na ocasião o fenômeno marcou o gol de empate de sua equipe e saiu falando pelos cotovelos. Segundo o já veterano, porém ainda craque, quando ele atuava pela equipe do Cruzeiro, time que o revelou para todo mundo, o penta campeão era magro pois comia mal e era tristonho. Hoje ele se considera feliz.
Não importa se Ronaldo disse isto em tom de brincadeira ou não, a verdade é que o jogador desrepeitou a instituição Cruzeiro Esporte Clube e ofendeu milhões de pessoas que o adoravam.
Talento o atacante do Corinthians possui de sobra, apesar da forma física e da idade. Esperamos que ele tenha um comportamento digno de sua capacidade dentro dos campos.

quarta-feira, 11 de março de 2009

Irregularidades em elevadores preocupam


Os elevadores da capital mineira causam dor de cabeça e receio em muitas pessoas que precisam utiliza-los. Nos últimos dois meses foram dois acidentes que deixaram um morto e 12 feridos. A Gerência de Regulação Urbana da Regional Centro-Sul constatou que 66% dos equipamentos da região possuem irregularidades.
O primeiro, e mais grave incidente, ocorreu no mês passado, 17 de Fevereiro, onde um funcionário do hotel Othon Palace foi vitimado fatalmente. O último aconteceu ontem no edifício Joaquim de Paula, na rua Carijós. O elevador caiu do 12º andar. No momento da queda 11 pessoas estavam dentro do equipamento. Todas sofreram contusões nos pés e nas pernas.
Hoje além das preocupações com dinheiro, escola, trânsito e assaltos, nós belorizontinos temos que temer os elevadores. Será que dá pra confiar?

terça-feira, 10 de março de 2009

Ídolos banidos, corrompidos e perdidos



O Brasil está em crise, um profundo momento de perda de identidade. Não falo do atual momento econômico que assola quase todo o mundo e que por mérito de nossos políticos não atingiu com incisão nosso país. Refiro-me a falta de pessoas que representam “a terra do futebol” nos quatro cantos do mundo.
O Brasil, que já teve imagens tão representativamente positivas como Chiquinha Gonzaga, Betinho, Carmem Miranda, Tarsila do Amaral, Oswald de Andrade; nos dias atuais tem que contentar em ver e aplaudir muitos Ronaldo’s que fazem de tudo, ou quase nada para ser notícia. Neste final de semana eles deram um show, ressurgiram das cinzas. Como se bastasse apenas um gol para limpar um recente passado de escândalos. O mais fascinante é que a mídia, literalmente cai de boca nestas situações. Os Ronaldo’s esquecem suas origens, cospem nos pratos em que comem, deixam o sucesso e a fama subirem em suas cabeças.
Não vamos dar muitos créditos a Ronaldo’s, desejamos que nosso país tenha pessoas célebres, cidadãos que crescem por méritos próprios e que não esqueçam de onde vieram.

segunda-feira, 9 de março de 2009

Serviços cada vez mais precários


No dia 8 de março fui a um determinado supermercado situado num shopping próximo ao bairro Ipiranga acompanhando minha avó. Está rede de lojas é grande, enorme, uma das maiores do Brasil. Contudo o atendimento para nós consumidores é precário.

Passamos cerca de 40 minutos na fila do caixa, e olha que o estabelecimento possui quase uma centena deles. Visualizei funcionários que trabalham com extrema má vontade, falta de receptividade e às vezes muita ignorância com nós clientes.

Acredito que não devemos colocar a culpa de tal situação em funcionários que trabalham de domingo a domingo, ganham um salário relativamente baixo e são mal preparados para nos atender. Temos que responsabilizar os gerentes, chefes, diretores o que for, pois assim não dá pra continuar.

domingo, 8 de março de 2009

Mulheres que lutam


Dia 8 de março, a data das mulheres. Só temos que agradecer a estas guerreiras por tudo. Na nossa história são tantas delas que marcaram época. Chiquinha Gonzaga, Joana D'arc, Bertha Lutz, Maria Úrsula Lencastre, Ráquel de Queiroz e você mulher brasileira que luta a cada dia.
O preconceito contra a mulher não é o mesmo de décadas, séculos atrás, porém a indiferença continua. Nós como homens temos que deixar o medo de lado, pois acredito que ainda existe o preconceito por receio que elas tomem os nossos lugares. Isso acontece, é fato, porém o preconceito é ignorância. Só temos que agradecer a elas por nos proporcionarem dias, meses e anos maravilhosos. Respeito, admiração e muito amor é o que vocês mulheres merecem hoje e sempre. Parabéns!